Policial

Vídeo mostra momento em que juiz sai baleado de audiência e a reação de policial; veja

Uma câmera de segurança do Fórum de Vila Rica (1250 km de Cuiabá) flagrou os momentos que sucederam o atentado contra o juiz Carlos Eduardo de Moraes e Silvanessa segunda-feira (1º). As imagens mostram o juiz saindo da sala baleado e o policial militar, que reagiu ao homicídio, precisando pegar a arma da segurança do fórum.

No vídeo é possível ver que, primeiro, um homem saiu correndo da sala, provavelmente falando sobre o que estava acontecendo, visto que, em seguida, a segurança do fórum já reage sacando sua arma e o policial militar vem ajudá-la.

Na sequência, o promotor de Justiça (de branco nas imagens) saiu correndo da sala, ao ponto de cair no chão. O policial então entra na sala de audiência e todos saem correndo no corredor.

O militar então sai da sala e mostra sua arma – ela havia falhado – para a segurança, ela então lhe entrega a dela. O juiz sai da sala mostrando ter sido atingido por um tiro e o policial reage, atirando três vezes contra o suspeito, que morreu no local.

Depois, todos correm e não há mais movimentação.

Veja o vídeo:

O caso – O juiz Carlos Eduardo de Moraes e Silva estava em uma Audiência de Custódia quando um advogado entrou na sala, seguido pelo suspeito, identificado como Domingos Barros de Sá, que respondia a um processo por homicídio qualificado.

O homem sacou a arma escondida e ameaçou o promotor de justiça que estava no local. O juiz interveio na situação e entrou em luta corporal com o agressor. Foi o momento em que houve o disparo que atingiu o ombro do juiz.

Policiais militares que estavam no Fórum teriam tentado impedir o agressor, pedindo que ele largasse a arma. Como não obtiveram sucesso, um dos policiais disparou contra Domingos, que acabou morrendo no local.

Atingido, o magistrado foi levado para o Pronto-Socorro do município e, depois, transferido para um hospital em Palmas (TO), em razão da maior distância entre a cidade e Cuiabá. Lá, foi submetido a uma cirurgia para a retirada do projétil.

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Rui Ramos Ribeiro, anunciou que iria até a comarca para acompanhar o caso e avaliar a medidas a serem tomadas.

 

 

Redação

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O