Economia

Tomate e gasolina pressionam prévia da inflação, aponta IBGE

A gasolina e o tomate foram os vilões da inflação do mês de abril. O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), que mede a prévia da inflação, ficou em 0,72%  neste mês. A taxa é superior às registradas em março deste ano (0,54%) e em abril do ano passado (0,21%). É também a maior taxa para o mês desde 2015.

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (25) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o IPCA-15 acumula taxas de inflação de 1,91% no ano e de 4,71% em 12 meses.

Os principais responsáveis pela inflação da prévia de abril foram os transportes, que tiveram alta de preços puxada pelos combustíveis, em especial, a gasolina.

Os alimentos e bebidas também tiveram um impacto importante no IPCA-15. O tomate, as carnes e as frutas foram os itens que ficaram mais caros para os brasileiros. Outro grupo que influenciou a prévia da inflação foi saúde e cuidados pessoais.

Apenas o grupo de despesas comunicação teve deflação, ou seja, queda de preços (-0,05%). As demais classes de despesas tiveram as seguintes taxas de inflação: educação (0,06%), despesas pessoais (0,12%), habitação (0,36%), artigos de residência (0,41%) e vestuário (0,57%).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O