Policial

Salários cortados de prefeitos e vereadores presos de Cabedelo e Bayeux

Os prefeitos de Cabedelo, Leto Viana, e de Bayeux, Berg Lima, devem ter seus salários cortados após decisão do Tribunal de contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Os dois foram presos e afastados de suas funções após suspeitas de envolvimento em ilegalidades no comando de suas respectivas prefeituras.

De acordo com Luciano Andrade Farias, procurador-chefe do Ministério Público de Contas, “embora tenha sido provocado pelos gestores de Cabedelo , a tese deverá se aplicar a todos. Tanto que ao final da sessão o presidente orientou a informação da decisão a Bayeux”.

Em sessão nesta quarta-feira (13), o TCE-PB autorizou o corte nos salários dos vereadores e funcionários públicos de Cabedelo que foram afastados por decisão judicial. A decisão se refere aos envolvidos na Operação Xeque-Mate.

O presidente do TCE-PB, André Carlo Torres, confirmou que a decisão vai se estender ao prefeito preso de Cabedelo e ao prefeito afastado de Bayeux. Em entrevista ao ClickPB, André Carlo ressaltou que o Tribunal, “com base em pareceres do Ministério Público de Contas, decidiu que é ilegal o pagamento de remuneração ou subsídio a servidores e agentes políticos afastados por decisão judicial, salvo autorização do Poder Judiciário”.

Berg Lima foi preso em flagrante no dia 5 de julho acusado de receber dinheiro de um empresário fornecedor da prefeitura de Bayeux. Ele conseguiu responder ao processo em liberdade, mas permanece afastado do cargo. Mesmo assim, continua recebendo normalmente seu salário.

Ainda em Bayeux, o vice-prefeito Luiz Antônio também permanece afastado das suas funções por determinação do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) no mês de março deste ano. A medida cautelar estipulou o prazo de 180 dias para o afastamento e ele continua recebendo como prefeito desde então.

Já em Cabedelo, Leto Viana foi preso no mês de abril suspeito de envolvimento em um esquema de corrupção na Prefeitura da cidade. Mesmo preso, Leto continua recebendo seu salário como prefeito normalmente.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O