Brasil

Salário-família será pago a quem recebe até R$ 1.425,56; tire dúvidas

Quem recebe o salário-família teve o valor reajustado em 4,48%, segundo a Portaria Nº 914 da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, publicada na terça-feira (14), no Diário Oficial da União, que oficializou o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Assim, a partir de 1º de janeiro de 2020, o valor da cota do salário-família por filho de até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade é de R$ 48,62 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.425,56. Em 2019, o valor era de R$ 46,54 para quem tinha renda bruta igual ou inferior a R$ 1.364,43.

Saiba mais sobre o benefício:

O que é e quem tem direito? – O salário-família é um benefício do INSS pago ao empregado, inclusive ao empregado doméstico.

O valor é pago para cada filho menor de 14 anos, exceto no caso dos filhos que tenham algum tipo de deficiência. Nesse caso, não há limite de idade, mas essa deficiência precisa ser comprovada por uma perícia feita por um médico do INSS.

Aposentados com filhos menores de 14 anos também têm direito ao salário-família. Nesse caso, é preciso que o homem tenha mais de 65 anos e a mulher, mais de 60 anos.

Qual é o valor? – A emenda constitucional 103/2019, que instituiu a Reforma da Previdência, estabeleceu um valor único para o pagamento do salário-família.

Antes da Emenda, os valores pagos eram diferentes de acordo com a faixa salarial do beneficiário. A partir de 13/11/2019, todos os segurados passaram a receber um valor único.

Como o valor é reajustado a partir de 1º de janeiro de cada ano com base no reajuste do INPC, agora em 2020 o valor único da cota do salário-família por filho de até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade é de R$ 48,62 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.425,56.

E se ambos os pais receberem menos de R$ 1.425,56? – Nesse caso, ambos têm direito a receber o benefício para cada filho.

Filhos precisam ser vacinados e estudar – Para ter direito ao salário-família, além das documentações pessoais, é preciso apresentar: Caderneta de vacinação ou equivalente, dos dependentes de até 6 anos de idade, e comprovação de frequência escolar dos dependentes de 7 a 14 anos de idade

Para renovar o direito ao benefício é necessário apresentar anualmente a carteira de vacinação dos dependentes de até 6 anos de idade, sempre no mês de novembro. Já a frequência escolar deve ser comprovada a cada seis meses, em maio e novembro.

Requisitos – Os principais requisitos para receber o salário-família são: Ter filho de qualquer condição com menos de 14 anos de idade ou filho com deficiência de qualquer idade, e ter remuneração abaixo R$ 1.425,56 por mês

E se o segurado tiver dois empregos? – Caso a pessoa exerça mais de uma atividade, considera-se a remuneração mensal o valor total do respectivo salário de contribuição.

Como o aposentado recebe o salário-família? – Para o aposentado ou qualquer outra pessoa que estiver recebendo recebendo benefício da Previdência Social, o valor do salário-família será pago como acréscimo no próprio benefício.

A quem pedir? – O empregado, inclusive o doméstico, deve requerer o salário-família diretamente ao empregador.

Fonte: INSS
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O