Política

Raimundo Lira reprova punição do PMDB a Veneziano e diz que não passa na Executiva

O senador Raimundo Lira (PMDB) assegurou em entrevista a uma emissora de rádio nesta sexta-feira (11) que não pretende aceitar a punição contra o deputado Veneziano e outros peemedebistas.

“A solução definitiva só com aprovação da executiva. Se depender do meu voto, ela não vai ser aceita”

Lira afirmou que não concordou com a suspensão por 60 dias dos parlamentares que votaram pela aceitação de denúncia contra Michel Temer. “Eu faço parte da executiva e essa punição tem pouca possibilidade de passar”, avaliou o senador, considerando ainda que Veneziano “é um membro do PMDB muito respeitado, correto, é um amigo que merece respeito e consideração. Essa foi apenas uma comunicação que o líder fez para a executiva”.

O senador ainda destacou a importância de Veneziano para os quadros do partido. “É importante rememorar que Veneziano tem um histórico de muitos serviços ao PMDB, principalmente na época que foi prefeito de Campina Grande”.

“Eu não me sinto confortável de ver o companheiro Veneziano sendo punido pelo partido. Ate porque o PMDB, desde a resistência e redemocratização, tem um histórico de democracia, de permitir o máximo de liberdade aos seus membros”

O presidente do PMDB, senador Romero Juca suspendeu de suas funções partidárias os seis deputados que votaram a favor da abertura de investigação contra o presidente Michel Temer. Além de Veneziano, também foram punidos Celso Pansera (RJ); Jarbas Vasconcelos (PE); Laura Carneiro (RJ); Sergio Zveiter (RJ); Vitor Valim (CE).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O