"Isso pode Arnaldo?"

Procurador do ‘miserê’ pede licença do MP

O procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, informou nesta quarta-feira (11) que o colega Leonardo Azeredo dos Santos – que queixou-se de receber um “miserê” de R$ 24 mil mensais – apresentou um atestado médico e está afastado das funções.

Tonet não soube dizer qual o motivo médico do afastamento e o período. Desde que as declarações foram divulgadas pela imprensa, o procurador Leonardo Azeredo não foi visto na sede do órgão.

De acordo com a Assessoria de Imprensa do órgão, por ser de cunho pessoal, não serão apresentados detalhes sobre a licença médica.

Durante a reunião em que reclamou do salário e queixou-se de ter que reduzir o “estilo de vida”,  o procurador afirmou que faz uso de remédios controlados e antidepressivos para “aguentar a situação atual”.

Ainda segundo Antônio Tonet, já foram apresentadas 10 representações contra o procurador na Ouvidoria do MP e todas serão encaminhadas à Corregedoria Geral do Ministério Público –  encarregado de apurar eventuais ou possíveis ilegalidades ou desvios de conduta por parte dos membros do MP.

Durante evento na sede do MP na manhã desta quarta-feira, o procurador-geral afirmou que as declarações do colega Leonardo Azeredo foram de cunho pessoal e deixaram todos os participantes da reunião do colegiado de procuradores “estupefatos”.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O