Paraiba

Parque Parahyba: Cartaxo x RC

A polêmica em torno do Parque Parahyba, idealizado pelo Governo do Estado e entregue à cidade de João Pessoa, ganhou um novo capítulo, nesta sexta-feira (04), após o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) apontar a incompetência da gestão estadual em inaugurar a obra sem a devida infraestrutura, sobretudo no tocante à drenagem.

O secretário de comunicação da gestão estadual, Luís Tôrres, reagiu à justificativa dada pelo gestor e denunciou que a gestão Cartaxo trabalhou para sabotar a obra.

Segundo Tôrres, a PMJP nem faz nem cuida do que é feito.

“Essa é mais uma desculpa esfarrapada do prefeito Luciano Cartaxo, porque ele percebeu que não tinha mais como esconder a omissão ao Parque Parahyba em função da própria pressão da população e da própria comunidade que ali se sente beneficiada com a obra, e a pressão do Ministério Público do Estado, aí ele percebeu que não tinha mais como se esconder da obrigatoriedade de fazer o cuidado com o Parque. Diferente do que ele fez com a Estação Ciência, que abandonou oficialmente. Na verdade, o objetivo do prefeito Luciano Cartaxo, com o Parque Parahyba, era de sabotar o Parque, essa é a grande verdade. Ele quis sabotar a obra porque ele percebeu a importância, o efeito e o reflexo positivo daquela intervenção para a região e o reconhecimento positivo em favor do Governo do Estado, então ele tinha interesse em sabotar a obra como fez em outras intervenções do Governo aqui em João Pessoa. Isso é praxe nessa gestão. Nem faz nem cuida e toda vez que é pega com a boca na botija, corre para dar desculpinha nesse tom,” secretario Luís Tôrres.

O prefeito Luciano Cartaxo disse que a prefeitura só estaria apta a receber a obra do Estado quando ela estivesse concluída. Ele chegou a comparar o monumento do Estado com o Parque da Lagoa, ao alegar que fez o dever de casa.

“Nós fizemos o Parque da Lagoa, e, para fazê-lo, tivemos que fazer toda uma infraestrutura. O problema é que no Parque Parahyba não fizeram a infraestrutura, não fizeram a drenagem no Parque, tanto é que nas chuvas alagou completamente, então, para se repassar, é preciso ter infraestrutura. Nós não temos dificuldade em cuidar da cidade, afinal somos nós que cuidamos das pessoas, agora tem que ter o mínimo de planejamento. O próprio Ministério Público fez uma avaliação de que primeiro é preciso corrigir para depois entregar. Me parece que inauguraram sem a infraestrutura está pronta e isso demonstra que não tiveram competência”. Prefeito Cartaxo

Sobre a comparação, o auxiliar de Ricardo mandou um recado, alertando que a obra do Parque Parahyba não teve Controladoria Geral da União, Ministério Público ou Polícia Federal investigando.

“No caso dessa comparação eu fico até tentando me conter, porque, convenhamos né. Se fosse para ter sido recebida pelo Ministério Público e pela Polícia Federal não teria sido recebida”, emendou.

OMISSÃO NA ILUMINAÇÃO DO TREVO DAS MANGABEIRAS

O secretário da gestão estadual, Luís Tôrres, fez outra revelação. Segundo ele, até o mês passado, o Estado continuava responsável pela iluminação do Trevo das Mangabeiras, mesmo a obra tendo já quase dois anos de inaugurada.

“É preciso saber que até o mês passado, por exemplo, o Governo do Estado pagava a iluminação do Trevo das Mangabeiras, ou seja, uma obra que está completando dois anos de inaugurada, uma obra de um impacto positivo de resolução de problema da mobilidade urbana, indiscutível, e que a prefeitura também e escondeu. Somente por uma pressão por parte da justiça e do Ministério Público passou a assumir a responsabilidade pelo Trevo, mas até o mês passado não tinha assumido”, disse. Pb Agora

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O