Violência

Myriam revela comportamento abusivo do ex namorado e faz alerta: “Ele é um sociopata”

“Não quero gravar entrevista em vídeo. Ainda tenho um hematoma muito feio no rosto”. Foi por não querer expor as marcas da violência sofrida pelo ex namorado que a advogada Myryam recusou gravar uma entrevista em vídeo. Mesmo assim conversou com a redação do Polêmica Paraíba e relatou o abuso físico e emocional sofrido com o prefeito de Sousa Fábio Tyrone.

Os dois estavam em um relacionamento de quatro meses que sempre se mostrou abusivo. Myriam revela que o ex namorado sempre tentou controlar horários, postagens na internet e tinha problemas com a profissão dela, que é advogada: “Eu sempre trabalhei até tarde e tinha o costume de sair do escritório pela meia noite. Isso sempre foi motivo de briga. Me chamava de doida porque eu queria colocar minha profissão ‘na frente dele. Ele me dizia que eu era insensível”.

Fora o ciúme ele não tinha sido agressivo fisicamente até uma viagem à São Paulo: “Ele me deu um empurrão e tentou pegar no meu pescoço. O afastei imediatamente e ficou por isso mesmo. Achei que ele tinha bebido demais e que deveria desculpar. Desculpei. A gente nunca acha que vai piorar ou acontecer de novo. Piora e acontece. Ele tinha dito que não era assim, que ele era uma pessoa afetuosa”.

No dia 06 de dezembro a situação de ciúmes e brigas se repetiu: “Ele reclamou comigo na festa. Disse que eu estava conversando demais. Ficou chateado por que um garçom me reconheceu de um restaurante. Reclamou por que eu estava bebendo uísque sem gelo. E brigou comigo por que fui ao banheiro sem avisar”. Segundo ele existe um “sagrado feminino”, que significaria falar pouco e falar apenas com mulheres, não falar alto: “É falava muito naquele verso de Vinícius de Morais, ‘os olhos cheios de carinho e as mãos cheias de perdão’, era isso que ele queria”.

No carro, voltando para casa, Tyrone deu um tapa no rosto dela, mas como estavam sozinhos no veículo, ela teve medo de revidar: “Meu celular estava descarregado, não tinha como pedir ajuda”. Dentro do apartamento ela pediu que ele fosse embora: “Ele disse que ia subir para fazer a mala. Mas quando ele entrou no quarto, trancou a porta e aconteceu o que aconteceu. Ele só foi embora por que gritei pelo meu irmão. O irmão dele estava em casa e minha irmã mais nova. Ele disse que a culpa tinha sido minha e mostrou a camisa dele rasgada, eu consegui rasgar em uma das vezes que levantei, depois de ele me empurrar no chão e chutar. Quando a gente conseguiu colocar ele para fora de casa eu prestei queixa. Fiz todas as fotos, que são essas que estão rolando nas redes sociais”. Após a agressão Tyrone teria entrado em contado com Myriam por meio do irmão: “Ele não queria que eu falasse com ninguém. Eu disse que tinha falado com a minha família. Então ele disse que seria ‘complicado’”.

Myriam acompanhou a entrevista dada pelo ex companheiro na 104 Sousa FM dessa segunda (10). Na entrevista ele disse que ela foi responsável pela agressão: “Eu ouvi. Ele admitiu as agressões e disse que reagiu. Como é de praxe quando homens agridem mulheres. Agora eu sei quem ele é de verdade, ele é um sociopata”. A advogada disse que o prefeito é uma ameaça a sociedade.

“A violência contra a mulher não escolhe. Eu sou uma mulher independente. É um dever meu mostrar não só a minha verdade, mas a de muitas mulheres”, complementa ela.

Versão dele:

“Alguém a persuadiu para gerar essa situação”

O prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, disse na rádio 104 Sousa FM que foi levado pela advogada Myriam Gadelha ao episódio de agressão.

Ele pediu desculpas aos sousenses e disse que em diversos momentos foi “avisado” das intenções políticas atrás dos constantes “ataques” da ex namorada: “Fui avisado muitas vezes da sanha louca. Eu não vou me envergonhar pelos meus erros humanos. Eu vou provar que fui vítima, fui ofendido e por isso agi de forma imoderada”.

O prefeito explicou que foi ofendido e por isso acabou de defendendo de forma imoderada “O meu erro foi a reação. Mas eu estava apenas me defendendo”.

Ele relata que levou tapas dela no carro, que ela o impediu de sair do carro e que o levou ao apartamento dela contra a vontade dele. Em seguida o prendeu dentro do local e o instigou a agredi-la. O prefeito ainda diz que espera as gravações dos corredores e do elevador, que comprovariam as agressões dela para com ele e nunca dele para com ela. Fábio chega a dizer que a companheira foi persuadida para agir de forma que provocasse uma agressão: “Um monte de parente dela que nem a procurava e agora está tentando se aproveitar disse de forma política”.

Fábio ainda disse que a ex é extremamento competente e trabalhadora, mas que tem vários episódios de violência: “Ela teve várias brigas no trânsito”.

 

 

 

 

 

Com Polemica Paraiba

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O