Brasil

Ministros do STF julgam hoje se Collor vira réu na Lava Jato

O ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) julgam nesta terça-feira (15) se transformam o senador Fernando Collor (PTC-AL) em réu na Lava Jato, pelos crimes de peculato, corrupção e lavagem de dinheiro.

A denúncia foi feita pela Procuradoria-Geral da República, que acusa o parlamentar de receber R$ 29 milhões em propina pela suposta influência na BR Distribuidora.

Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, além de Collor, estão envolvidos no suposto esquema a mulher do senador, Caroline Collor, e outros acusados, que atuavam como “operadores particulares” e “testas de ferro” no recebimento dos valores.

De acordo com a PGR, o senador comprou carros de luxo com o dinheiro da suposta propina. Entre os veículos estão um Lamborghini, avaliada em R$ 3,2 milhões; uma Ferrari (R$ 1,4 milhão), um Bentley, e duas Land Rover. Em julho de 2015, os carros de luxo foram apreendidos na residência particular do senador em Brasília, conhecida como Casa da Dinda.

Desde o surgimento das denúncias de corrupção, Collor nega recebimento de propina. Segundo o senador, as acusações são ilações e generalidades de delatores.

Nessa segunda (14), os advogados do senador pediram que o julgamento fosse adiado, alegando duas ausências previstas no colegiado responsável pela análise do caso: os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli, que estão em viagens oficiais.

Dessa forma, como o julgamento será realizado com três integrantes, os advogados alegaram que teriam prejuízos na votação sem quorum completo. No entanto, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, negou a solicitação.

 

Agência Brasil.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O