Memórias da Paraíba

Memória PB: Thalles Gadelha abre o baú e faz declarações bombásticas sobre caciques da política sousense e paraibana

Corajoso, irônico, de uma rapidez de raciocínio fora do comum e com uma memória extraordinária. Thalles de Sá Gadelha é uma das personalidades mais importantes da radiofonia sertaneja, especialmente da cidade de Sousa.

Em entrevista exclusiva ao jornalista Ytalo Kubitschek para o programa semanal Memória PB, da Rádio Sanhauá, Thalles Gadelha fez revelações bombásticas sobre momentos históricos vividos na política sousense e paraibana.

Do início de sua carreira no rádio ao cotidiano dos dias atuais, Thalles Gadelha justificou as razões de alguns famosos entreveros com colegas da imprensa da Capital.

Filho primogênito do médico Nicodemos de Paiva Gadelha, ‘Doutor Cozinho’ e de Maria das Graças de Sá Gadelha, Thalles é bacharel em Direito e jornalista por profissão desde os 13 anos de idade. Atualmente, apresenta semanalmente aos sábados um programa de grande audiência na Rádio 104 FM de Sousa.

Vereador por dois mandatos e vice-prefeito da “Cidade Sorriso”, ele conta no Memória PB, de viva voz, os bastidores da emblemática vitória nas eleições em 2000 junto com o ex-prefeito João Estrela e a histórica cassação de ambos em 2002.

As meteóricas ascensão e queda do ex-deputado e ex-prefeito André Gadelha também foram explicadas em detalhes. Assim como a intimidade com o primo e empresário Salomão Gadelha, a quem tratava carinhosamente como “Rei”.

Thalles Gadelha ainda narra uma das eleições mais emocionantes da história da Paraíba, ocorrida em 2008 em Sousa e vencida pelo jovem empresário Fábio Tyrone, de quem posteriormente se tornou desafeto declarado. Assim como acentua que também o é do atual vice-prefeito, “com licença da palavra”, Zenildo Oliveira.

Os motivos das derrotas dos deputados sousenses Lindolfo Pires e Renato Gadelha nas eleições de 2018 também não passaram despercebidas de sua “apimentada” análise.

Em âmbito estadual, o entrevistado também não poupou críticas e ironias ao se referir a algumas personalidades da cena política paraibana, a exemplo dos ex-governadores Ricardo Coutinho e Cássio Cunha Lima, do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo, bem como do senador Veneziano Vital do Rêgo.

No mesmo espaço, fez questão de homenagear os governadores Wilson Braga, Tarcísio Burity, Ronaldo Cunha Lima e Antônio Mariz: “Não se comparam com os políticos atuais”.

Ouça a entrevista completa em duas partes nos áudios disponíveis abaixo:

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O