"Isso pode Arnaldo?"

Locação da Casa da Cidadania no Shopping Manaíra custou R$ 2 milhões a mais e atendeu meio milhão de pessoas a menos, do que a unidade de Jaguaribe

Quem foi o gênio republicano no modelo Girassol de governar que decidiu fazer um contrato de locação para instalar a Casa da Cidadania no Manaíra Shopping ?

A pergunta tem sentido, razão e lógica : a locação foi dispendiosa ,ineficaz, antieconômica, sendo flagrante e discrepante os gastos, quando comparados os custos com aluguel e o número de pessoas atendidas no Shopping Manaíra, em relação a outras unidades na Capital, à exemplo de Jaguaribe e Tambiá.

Essa conclusão é de um relatório fruto de uma exaustivo trabalho realizado por auditores do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, ratificado por procuradores do Ministério Público de Contas.

“Nos presentes autos, a Unidade Técnica apresentou dados, abaixo reproduzidos, que demonstrariam a alegada antieconomicidade da manutenção do referido contrato: Verifica-se, pois, que o valor do contrato, em 2015, superou o custo médio por usuário em 16,5 vezes, em relação à unidade do Shopping Tambiá; e em 33 vezes, em relação à unidade de Jaguaribe” diz o parecer do MPC.

A comparação se refere ao ano de 2015 e consta de análise dos auditores em prestação de contas da Secretaria de Administração do Governo do Estado da Paraíba.

Enquanto o prédio da Casa da Cidadania, em Jaguaribe, custou em aluguéis  R$ 165 mil e atendeu 837 mil pessoas, a unidade locada no Manaíra Shopping custou R$ 2,2 milhões e atendeu apenas 333 mil pessoas. Está clara a discrepância, a unidade de Jaguaribe atendeu meio milhão de pessoas a mais, e custou R$ R$ 2 milhões a menos.

Ainda há de se destacar que o Shopping Manaíra cobra pelo estacionamento, o que ou inibe ou aumentará os custos de quem vai efetuar pagamento de alguma conta, ou resolver alguma pendência na Casa da Cidadania.

O Manaíra Shopping é empreendimento particular, em tese, não tem nada a ver com isso. Tem salas e quem quiser  alugar faz-se o contrato e disponibiliza o serviço.

A questão é quem está do outro lado do contrato, o Governo do Estado, bancado com os recursos parcos dos trabalhadores, comerciantes, empresários e outros contribuintes do caixa do estado.

Quando o Governo contrata mal, o prejuízo é do povo.

 

 

marcelojose.com.br

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O