Justiça

Roberto Santiago, Leto Viana e mais 12 são denunciados pelo MPPB

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) por meio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) apresentou nova denúncia contra 14 pessoas diretamente envolvidas na terceira fase da Operação Xeque-Mate. Essa foi a quinta denúncia, baseada nas investigações realizadas pela Polícia Federal e Controladoria-Geral da União. Entre os principais denunciados, está o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, e o empresário Roberto Santiago. Veja a lista de denunciados abaixo.

  1. Wellington Viana França
  2. Roberto Ricardo Santiago Nóbrega,
  3. Érika Moreno de Gusmão
  4. Simone Medeiros Bezerra
  5. Severino Medeiros Ramos Filho
  6. Maria Eliane de Araújo Medeiros
  7. Pedro Paulo Araújo Medeiros
  8. Sérgio Augusto Duarte Ramos
  9. Lavanério de Queiroz Duarte Júnior
  10. Mário Sérgio Macedo Lopes
  11. Maykel Alexandre Alves Filgueira
  12. Kelnner Maux Dias
  13. Fabrício Magno Marques de Melo Silva
  14. Marcos Antônio Silva Dos Santos

De acordo com a investigação, o grupo era composto por ex-agentes políticos e públicos de Cabedelo, assim como empresários. Os envolvidos foram acusados de fraudes em licitação, corrupção e desvio de recursos públicos.

Segundo a denúncia do MPPB, a partir de informações obtidas com a análise de provas, a força-tarefa percebeu que a organização criminosa, que havia se instalado em Cabedelo, também atuou em três dispensas emergenciais e em uma concorrência relacionada aos serviços de limpeza urbana daquela cidade, cometendo fraudes e direcionamentos que acabaram beneficiando a empresa Light Engenharia e Comércio, em contratos estimados em mais de R$ 35 milhões.

As fraudes licitatórias, segundo a denúncia, acabaram lesando o patrimônio de Cabedelo e beneficiando diversos agentes, dentre empresários e servidores públicos, que eram destinatários de repasses periódicos de recursos ilícitos. Além de responder pelos crimes, o Ministério Público requereu a reparação pelos danos materiais e morais praticados, entre outras medidas pertinentes.

G1

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O