Justiça

Geddel: ‘Amigos de longa data me lançaram no vale dos leprosos’

Geddel Vieira Lima prestou depoimento, nesta terça-feira (6), na Justiça Federal em Brasília, dentro do processo em que é acusado de obstrução de justiça. Além dele, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, também foi ouvido, por videoconferência, como testemunha de defesa do ex-ministro.

Atualmente, Geddel está preso na penitenciária da Papuda, localizada no Distrito Federal. Ele foi denunciado por tentar atrapalhar as investigações das operações Cui Bono e Sépsis. Segundo os procuradores responsáveis pelo caso, Geddel atuou para constranger o operador financeiro Lúcio Funaro e fazê-lo desistir de colaborar com as investigações.

“Seu modo de embaraçar a investigação se deu por meio do contato de Raquel Alberjante Pitta, esposa de Lúcio Funaro, com quem Geddel Quadros Vieira Lima nunca tivera maiores proximidades”, afirmaram os procuradores.

No entanto, no depoimento de hoje, o ex-ministro alegou que os telefonemas para Raquel Pitta eram humanitários, por solidariedade, e que nunca fez ameaças a ela.

Logo no início do depoimento, segundo o portal G1, questionado pelo juiz Vallisney de Oliveira sobre seu estado de espírito, Geddel afirmou:

“Amigos de longa data me lançaram no vale dos leprosos”.

O depoimento de Geddel durou cerca de 30 minutos. Ele não respondeu à perguntas do Ministério Público Federal (MPF), por orientação de seus advogados.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O