Noticias Internacionais

G7 isola Macron e Merkel afirma que vai telefonar para Bolsonaro

Durante uma das reuniões da 45ª conferência de cúpula do G7, a chefe de governo alemã Angela Merkel aparece em vídeo, divulgado pela Bloomberg, afirmando que ligará para o o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, na próxima semana, “para que ele não tenha a impressão de que estamos trabalhando contra ele”. O primeiro-ministro inglês Johnson diz em seguida que acha isso “importante” e até o francês Emmanuel Macron, que tem feito discursos públicos agressivos contra o Brasil, expressa seu apoio à ligação. “Eu vou ligar”, confirmou Merkel.

Além de Merkel e Macron, também estavam à mesa o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o premiê italiano, Giuseppe Conte.

Macron, que ficou isolado no discurso agressivo contra o Brasil, afirmou depois, em entrevista, que acordaram sobre o envio de ajuda aos países afetados pelos incêndios na Região Amazônica “o mais rápido possível”. O G7 nem sequer levou em conta sua proposta de boicote a produtos brasileiros.

Embora 60% da Região Amazônica se situe no Brasil, a maior floresta do mundo também se estende por oito outros países: Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela, e até mesmo o departamento ultramarino da França, Guiana Francesa.

Macron, que enfrenta problemas de aprovação dos franceses está em plena campanha eleitoral municipal, também ameaçou não ratificar o acordo de livre-comércio assinado entre a União Europeia e o Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O