Libertadores

Flamengo empata com Peñarol e avança às oitavas em primeiro

Xô, zebra! O Flamengo está na fase de grupos da Libertadores. Com drama até o último minuto, o Rubro-Negro garantiu a classificação para as oitavas do torneio continental em primeiro lugar no grupo D ao empatar em 0 a 0 com o Peñarol, na noite desta quarta-feira, no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, pela rodada final da etapa classificatória.

Com a vitória da LDU por 4 a 0 sobre o San José, em Quito, os equatorianos, o Fla e o Peñarol terminaram com dez pontos. A classificação foi definida no saldo, com a LDU avançando em segundo, com dois gols a mais que o time aurinegro.

Não se intimidou – O estádio Campeón del Siglo lotado e a torcida uruguaia que cantava sem parar criaram um ambiente intimidador para o Flamengo em Montevidéu. O Rubro-Negro, entretanto, não se fez de rogado e conseguiu controlar bem a partida, sem levar sufoco do Peñarol, além de criar as melhores oportunidades. Logo no primeiro minuto, Gabigol perdeu um gol incrível, cara a cara com Dawson, após passe açucarado de Arrascaeta.

Faltou pontaria – Precisando apenas de um empate para garantir a classificação, o Fla dominou o jogo, com mais posse de bola e criando várias oportunidades de abrir o placar. Gabigol, duas vezes, Bruno Henrique e Willian Arão desperdiçaram. Everton Ribeiro, muito bem na partida, articulava as melhores jogadas ofensivas. Do lado uruguaio, o destaque de um time pouco criativo, que abusava das bolas aéreas, foi o jovem Brian Rodríguez, de apenas 18 anos, que chegou com perigo duas vezes nos 45 minutos iniciais.

Drama – O time de Abel Braga manteve a intensidade no início da segunda etapa e foi com tudo para cima do Peñarol e teve uma chance atrás da outra com Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta. O cenário, no entanto, começou a se inverter aos 18 minutos, quando Pará foi expulso por falta em Rodríguez. Quase simultaneamente, em Quito, a LDU abria 2 a 0 sobre o San José, resultado que eliminava o Peñarol e deixava o Fla à beira do precipício, em caso de derrota.

Pressão Uruguaia – Precisando desesperadamente da vitória e com um homem a mais, o Peñarol passou a pressionar com o apoio da torcida, que transformou o estádio em um verdadeiro caldeirão. O Rubro-Negro se fechou e resistiu bravamente por 32 minutos. Em um contra ataque nos acréscimos, Vitinho, que acabara de entrar, teve a chance de definir a partida, mas chutou em cima de Dawson. Por sorte, o gol perdido não fez falta para a classificação rubro-negra.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O