Em João Pessoa

Energisa flagra ‘gato’ em 11 estabelecimentos de três bairros nobres de João Pessoa; 2 presos

Pousadas, lanchonetes e outros pontos comerciais dos bairros de Tambaú, Manaíra e Bessa, em João Pessoa, são alvos de fiscalização da Energisa para a identificação de ligações clandestinas, conhecidas como ‘gatos’.

Nesta quarta-feira (12), dois empresários foram presos suspeitos da prática e levados à delegacia. A ação ainda continua durante esta quarta-feira.

A Energisa tem o apoio da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Cientifica (IPC). Das 151 inspeções já realizadas, até o balanço divulgado às 15h15 pela empresa , 11 estabelecimentos foram flagrados com ‘gatos’ de energia.

Agora, após constatado o furto, a Energisa vai levantar quanto de energia foi desviada e por quanto tempo. Conforme previsto no Código Penal, art. 155, o furto de energia é crime e o responsável pode ser condenado a até oito anos de prisão e multa. “O furto de energia ocasiona prejuízos não só para a concessionária, mas principalmente ao consumidor que está em dia com o pagamento de suas contas, pois parte do prejuízo suportado é repassado aos seus consumidores, conforme indicado pelo órgão regulador, a Aneel”, afirma Felipe Costa, gerente de serviços comerciais da Energisa.

Além do crime, o ‘gato’ de energia faz com que o Governo do Estado deixe de arrecadar mais de R$ 35 milhões por ano.

Denunciar o furto de energia é simples e sigiloso. Para isso, basta entrar em contato com a Energisa através de um dos canais de atendimento como o call center no número 0800 083 0196, no site energisa.com.br, facebook ou twitter, agência de atendimento ou pelo Energisa On, aplicativo gratuito para smartphone, ou no WhatsApp (83) 99135-5540.

 

 

com click pb

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O