Caixa Preta

Deputado que participou de CPI pede a extinção do Ecad: ‘É podre’

Um deputado do PT apoiaria integralmente a provável decisão do presidente Jair Bolsonaro de abrir a “caixa preta” do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição): Chico Vigilante, do DF. Ele integrou a CPI do Ecad, quando deputado federal. “É o órgão mais corrupto que existe”, disse ele nesta segunda (12) em Brasília, sem meias-palavras, em declaração gravada. E chegou a defender a extinção do escritório. “O Ecad é podre”, afirmou o deputado petista.

Chico Vigilante não acredita que algo tenha mudado: na CPI, músicos como Tim Maia acusaram o “escritório” de nada repassar aos músicos.

“Os artistas odiavam o Ecad”, recorda o ainda indignado Chico Vigilante, deputado distrital em Brasília por vários mandatos.

O Ecad diz fazer “trabalho sério e incessante” e que é uma entidade privada, com atuação pautada na Lei, supervisionada pelo Estado.

 

 

 

 

 

claudio humberto

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O