Operação Famintos

Decretada a prisão preventiva de seis empresários na Operação Famintos na Paraíba

Seis empresários investigados na Operação Famintos receberam ordem de prisão preventiva na tarde desta sexta-feira (02) por determinação da 4ª Vara da Justiça Federal. Eles estavam em prisão temporária desde o dia 24 de julho, quando foi deflagrada a Operação pela Polícia Federal.

De acordo com a determinação do juiz, os empresários Frederico Brito Lira, Luis Carlos Ferreira de Brito Lira, Flávio Souza Maia, Severino Roberto Maia de Miranda, Kátia Suênia Macedo Maia e Marco Antônio Querino da Silva tiveram suas prisões temporárias convertidas em preventivas.

A decisão do juiz Vinicius Costa Vidor tem como objetivo garantir a ordem pública. Ele considerou que há indícios de que os crimes de desvio do dinheiro da merenda possam ter sido cometidos em outras cidades paraibanas. Por este motivo, considera que a prisão por tempo indeterminado vai assegurar que o esquema seja interrompido.

O restante dos investigados que estavam presos temporariamente foi liberado. O prazo das prisões temporárias vigorava até esta sexta-feira (02). Dentre os liberados estão a ex-secretária de Educação de Campina Grande, Iolanda Barbosa, e o chefe de licitações do município, Helder Giusepe Casulo.

A Operação Famintos investiga um suposto esquema de desvios dos recursos federais destinados à compra de merendas para a rede pública municipal de ensino em Campina Grande. O prejuízo estimado aos cofres públicos supera R$ 2,3 milhões.

 

 

 

 

 

com click pb

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O