Denúncia

Comissão vai investigar a participação de clubes da Paraíba em fraudes no Gol de Placa

Um Processo Administrativo de Responsabilização (PAR) foi aberto pelo Governo da Paraíba para investigar possíveis responsabilidades dos clubes de futebol paraibanos em irregularidades no Programa Gol de Placa. As informações foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) desse sábado (11) e a comissão formada para tocar as investigações vão ter 60 dias a contar da data da publicação para concluir os trâmites de todo o processo.

A propósito, o procurador do estado Lúcio Landim Batista da Costa foi nomeado como presidente da Comissão do PAR. Ele será auxiliado pela auditora de contas públicas Carine Jansen Batista Neves Martins e pelo auditor fiscal Pedro Henrique Silva Barros.

O PAR é um segundo momento de toda a investigação. Antes, já havia sido realizado um Processo de Investigação Preliminar (PIP), que apurou e constatou irregularidades na execução do programa.

O próximo passo, pois, é saber que responsabilização recai individualmente em cada um dos clubes que participava do Gol de Placa, programa que repassava verba pública para os clubes de futebol que disputavam a primeira divisão do Campeonato Paraibano.

Como medida inicial, a comissão vai notificar cada um dos clubes para, num prazo de trinta dias, apresentar defesa por escrito e especificar eventuais provas que pretende produzir em seu favor.

São vários os clubes envolvidos, incluindo aí os três grandes do Estado: Botafogo-PB, Campinense e Treze.
G1
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O