Política Paraibana

Cássio ressalta valor de alianças e engrossa coro por definição de pré-candidaturas até janeiro de 2018

Assim como outros integrantes do grupo das oposições na Paraíba, o senador Cássio Cunha Lima não fugiu ao roteiro ao tratar sobre as articulações internas para a escolha do nome que vai representar o grupo nas eleições do Governo do Estado em 2018.  Ele, no entanto, reconheceu que o PSDB precisará da ajuda dos demais partidos para conseguir emplacar seu projeto para a Paraíba e defendeu que os nomes sejam definidos até janeiro de 2018.

“Nenhum partido da Paraíba tem hegemonia política para ganhar eleição sozinho. Isso não  vale só para o PSDB. Tem que fazer alianças e coligações e, nesse ambiente, alguém tem que ceder”.

O senador reconheceu que, mesmo tendo o nome lembrado, bem como o prefeito de Campina Grande,  Romero Rodrigues, ‘não há como ter posição de imposição e intransigência’. “Vamos participar da chapa, mas as decisões serão tomadas no ano que vem”, admitiu.

Assim como outros integrantes do grupo das oposições, Cássio também acredita que janeiro é o prazo ideal para definir os nomes e pensar no projeto que o grupo irá defender. Ele ainda afirmou que a candidatura prioritária é a reeleição ao Senado. “Acho que devemos dar chances àqueles que ainda não tiveram oportunidade e, nesse campo, temos os nomes dos prefeitos Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues”. Ele ponderou que, caso isso não ocorra, pode disputar o espaço junto com o senador José Maranhão.

Em relação à situação da legenda em nível nacional, o senador segue defendendo o nome do senador Tasso Jereissati (CE). “Vamos ter uma convenção nacional onde provavelmente teremos uma disputa e o meu apoio será em torno da candidatura de Tasso que representa um movimento de transformação do partido , importante para o que a política brasileira necessita”, justificou. Sobre Aécio Neves, ele comentou: “Ninguém pode me acusar de ter sido desleal com Aécio. Paguei um preço político alto ao defender seu mandato no Senado”, justificou ao dizer que, na ocasião, se preocupou com o precedente que se abriria contra mandatos de demais parlamentares. Blog do Gordinho

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O