"Isso pode Arnaldo?"

Cármen Lúcia atende a OAB e impede, na hora “H”, a quebra do sigilo de celular bomba da JBS

Uma liminar da ministra Cármen Lúcia impediu nesta terça-feira (14) a quebra de sigilo do celular do exdiretor jurídico da JBS, Francisco de Assis e Silva.

O pedido de habeas corpus foi apresentado pela OAB, e a liminar foi concedida meia hora antes do procedimento ser levado a efeito na CPI do BNDES.

O aparelho foi apreendido há dois anos pela Polícia Federal e desde então uma luta desesperada da ‘bandidagem’ impede que o seu conteúdo seja conhecido.

Lamentável é ver a OAB apoiando essa situação, na contramão dos anseios da sociedade brasileira.

Nesse sentido, o presidente da CPI, deputado Vanderlei Macris, de São Paulo, se manifestou, logo após tomar conhecimento da decisão da ministra.

“A presidência (da CPI) ainda tem a lamentar que o conselho da OAB possa estar sendo parte de um movimento que, lamentavelmente, vai na contramão do que a sociedade brasileira quer hoje que é a transparência”

 

 

crusue

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O