Em João Pessoa

Campanha de vacinação antirrábica para animais acontece em João Pessoa neste sábado

Dia D da campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos acontece neste sábado (24), em João Pessoa. Serão distribuídos 185 postos por toda capital paraibana para imunização dos animais. A relação completa dos locais pode ser consultada no site da Prefeitura.

Vacinação no Alto do Mateus, Bairro das Indústrias, Cidade Verde, Costa e Silva, Cruz das Armas, Ernani Sátiro, Esplanada, Gauchinha, Jardim Veneza, Jardim Planalto, Mumbaba, Novais e Oitizeiro;

Vacinação no Colinas do Sul, Cristo, Funcionários, Geisel, Gramame, Grotão, João Paulo II e Rangel;

Vacinação no Colibris, Cuiá, José Américo, Mangabeira, Paratibe, Parque do Sol, Planalto Boa Esperança, Sonho Meu e Valentina;

Vacinação no Alto do Céu, Bairro dos Estados, Centro, Distrito Mecânico, Ilha do Bispo, Ipês, Jaguaribe, Jardim Treze de Maio, Mandacaru, Pedro Gondim, Roger, Torre, Treze de Maio, Trincheira e Varadouro;

Vacinação no Altiplano, Bancários, Bessa, Brisamar, Cabo Branco, Castelo Branco, Cidade Universitária, Jardim Oceaia, Jardim São Paulo, João Agripino, Manaíra, Miramar, Penha, São José, Tambaú, Tambauzinho e Torre.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o mutirão reúne cerca de 950 pessoas, entre profissionais, alunos do curso de medicina veterinária e voluntários. A meta do evento é imunizar 65 mil animais.

O atendimento acontece das 8h às 17h, para cães e gatos a partir de 3 meses de vida. Os responsáveis pelos animais devem levar o cartão de imunização do bicho, mas aqueles que não tiverem o cartão também receberão o comprovante de vacinação.

Raiva animal – A raiva animal é uma doença causada por um vírus, que pode atacar diversos animais e também seres humanos. Os principais transmissores da raiva em áreas urbanas são cachorros, gatos e morcego.

O animal contaminado pode apresentar os seguintes sintomas: mudança de comportamento, falta de apetite, esconder-se em locais escuros, tenta beber água sem conseguir engolir, procurar fugir de onde está preso e morder (objetos, pessoas, animais). A doença pode levar a óbito.

O Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses indica que os cães e gatos sejam vacinados uma vez ao ano. Em caso de contaminação por um animal infectado, a recomendação é não matar o animal e pedir orientação ao Zoonoses, através dos telefones: (83) 3218-9357 ou 3214-3459.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O