Formula Um

Brasileiro compara Leclerc a Senna e prevê vida dura para Vettel em 2019

Para alguns, Charles Leclerc é jovem demais e corre o risco de ser queimado na Ferrari na próxima temporada, quando chega para formar dupla com Sebastian Vettel. Mas quem trabalha com o piloto de 20 anos não tem dúvidas de que é o alemão quem vai ter de se cuidar. Tiago Fadel, mecânico brasileiro da Sauber e que trabalha diretamente no carro de Leclerc, é um deles. Ele se diz impressionado com o talento do monegasco e o compara a Ayrton Senna.

“Ele bate o Vettel na Ferrari. Tenho certeza”, disse Fadel ao UOL Esporte. Perguntado sobre a melhora da Sauber neste ano, ele crava: “É 100% por conta do Charles. Ele é um piloto arrojado, não tem medo de nada. Chega em pistas que não conhece e bate o Marcus [Ericsson, seu companheiro de equipe] logo de cara por 1s. Isso é totalmente diferente para mim. Isso é talento, é o mesmo que eu via o Senna fazer: ele chegou na F-1 e acabou com todo mundo. E é isso que o Charles vai fazer.”

O próprio Vettel, inclusive, reconheceu o talento de Leclerc, que vem tendo uma carreira meteórica até aqui: em quatro anos nas categorias de base, ele foi vicecampeão na F-Renault 2.0 em 2014, quarto no Europeu de F-3 no ano seguinte, campeão da GP3 em 2016 e da F-2 ano passado. E depois de disputar dois terços de sua primeira temporada na F-1, foi contratado pela Ferrari.

“Se não houvesse badalação em cima do nome dele, não entenderia quem deveria ser badalado”, disse Vettel. “Se você vai subindo na base do jeito que ele fez, você pertence a esse lugar [na F-1]. Ele marcou pontos em um carro que não deveria estar no top 10, então ele está fazendo tudo o que pode no momento.”

Sem desculpas

Fadel destaca que, além do talento natural, o que diferencia Leclerc é a maneira como ele lida com seus erros.

“Se ele erra, logo grita no rádio que errou. Se o engenheiro pergunta o que aconteceu, ele diz, por exemplo, que freou errado. Ele é muito autocrítico e isso é uma vantagem enorme. Isso a gente via na época do Senna. Hoje o piloto culpa o pneu, fala que tem problema na suspensão. Charles não é assim”, explicou o mecânico.

“Se você ouvir o rádio dele durante a corrida, se impressiona. Ele fica apontando todos os erros que comete. Você pode se perguntar o porquê dele fazer isso, mas é para sua própria autocrítica. Ele vai ser campeão do mundo de maneira muito rápida.”

A tal autocrítica citada pelo brasileiro é facilmente perceptível nas declarações de Leclerc, que não teve bons resultados nas três primeiras corridas do ano, mas depois passou a estar dentro ou pelo menos mais perto do top 10 – e bem à frente do companheiro. “Acho que eu tinha potencial para andar melhor no começo do ano, mas simplesmente não estava no nível certo para fazer isso. Eu não estava pilotando bem e estava dizendo aos engenheiros que havia algo de errado no acerto do carro. Mas percebi que o carro estava saindo demais de traseira e essa não era a melhor maneira de acertá-lo. Essa sempre foi minha abordagem. Quando eu erro, eu admito e digo para a equipe.”

Para o piloto de 20 anos, admitir os erros está longe de ser uma fraqueza: assim como Tiago, o monegasco acredita que isso o torna mais forte. “Acho que é algo que me ajuda, aceitar que eu cometi um erro tira a pressão dos meus ombros. É mais fácil ser honesto. Depois, é só tentar entender por que errou e como resolver. Se você não for objetivo consigo mesmo vai levar mais tempo para evoluir.”

Após a mudança de acerto citada por Leclerc, o piloto teve uma ótima sequência, pontuando em cinco das seis corridas seguintes. Do GP da Inglaterra, no início de julho, até ser confirmado na Ferrari, o monegasco teve azar, com duas quebras e um abandono por um acidente no qual foi vítima de erro de Nico Hulkenberg em Spa. E, após o anúncio, no GP de Cingapura, o piloto voltou aos pontos no que classificou como “uma corrida perfeita”.

A próxima etapa será neste final de semana, na Rússia

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O