Culinária

Apesar das influências externas, na mesa do paraibano não faltam alimentos típicos

110Composta de uma fusão de cardápios, a culinária da Paraíba foi ganhando definição com o passar dos tempos, com forte influência indígena e da mistura de raças que passaram pela região. Toques da culinária africana foram herdados pelos escravos, como o cultivo da cana-de-açúcar, o uso intensivo de peixes e crustáceos e a mistura de molhos. Já a mandioca foi herdada dos indígenas, principalmente a variedade de pratos derivados dela.

Enquanto moldava características próprias, sua gastronomia foi criando especificidades nas diferentes regiões do estado. A culinária do litoral paraibano é maciçamente influenciada pela pesca, tendo nos peixes e crustáceos seu ponto alto. O consumo de camarões, lagostas e sobretudo caranguejos é muito comum. Pratos como a agulhinha frita, peixadas ao leite de coco e pirões são bastante típicos.

Apesar das influências externas, na mesa do paraibano não faltam alimentos típicos. No interior, a carne de sol, a carne de bode e a galinha à cabidela são frequentes no cardápio. A buchada de bode costurada, por exemplo, é apontada por muitos estudiosos como uma iguaria genuinamente paraibana. No prato regional, arroz de leite ou de queijo, feijão verde, farofa, manteiga da terra e muito coentro são os preferidos. De forma geral, em toda a Paraíba, são muito presentes a tapioca e receitas com base no milho, como cuscuz e canjica, muito comuns no período junino.

Redação com Estados e Capitais do Brasil.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O