Educação/Cultura

Alunos da rede municipal conquistam primeiro lugar em competição de robótica na China

Foto: Divulgação/Secom-JP

Foto: Divulgação/Secom-JP

A equipe “Robô Apolo” da Escola Municipal Apolônio Sales formada por alunos da rede municipal de ensino de João Pessoa conquistou o primeiro lugar na XIX Copa do Mundo de Robótica, a RoboCup 2015. Concorrendo com 14 equipes de vários países, a vitória ocorreu na categoria RoboCupJr Dance Primary” (dança com robô), nela as equipes devem apresentar um ou mais robôs fazendo performances de um ou dois minutos mostrando uma história ou uma dança. A RoboCup está acontecendo na cidade de Hefei, capital da província de Anhui, na China.

Apesar da conquista ter acontecido do outro lado do mundo, a comemoração entre os colegas de escola dos membros da equipe começou bem cedo nesta quarta-feira (22). “Os alunos aqui da escola estão todos vibrando, estamos em festa, querendo muito abraçar toda a equipe”, conta Maria Elizabeth Rodrigues, diretora da escola Apolônio Sales, onde estudam os integrantes da equipe.

Bastante emocionada, Maria Elizabeth, conta que a escola está preparando uma homenagem para recepcionar a equipe e que a notícia da vitória está sendo compartilhada não apenas dentro da escola, mas por toda a comunidade. Para ela, os alunos já viajaram vitoriosos sob vários aspectos. “São alunos de uma escola pública com a oportunidade de explorar todo o seu potencial. Eles possuem um potencial muito elevado que não está sendo desperdiçado e eles estão abraçando esta oportunidade dada pela Prefeitura”.

A diretora relata que os alunos são de famílias de baixa renda e a maioria nunca havia sequer viajado de avião e para eles, todos os aspectos da conquista, até detalhes como este, proporcionaram aos estudantes uma experiência emocionante. “Isso ampliou os horizontes deles e o efeito na comunidade foram extremamente positivos”, finaliza Maria Elizabeth.

A promotora de vendas, Vanessa Santos Graciliano, é mãe de Thiago Santana, um dos membros da equipe, se alia ao discurso da diretora Maria Elizabeth dizendo que os alunos já eram vitoriosos mesmo antes de partirem e que acompanhou de perto todo o esforço e dedicação de todos os envolvidos. Para ela, estimular a robótica nas escolas demonstrou uma grande visão da atual gestão que está pensando no futuro, além de dar oportunidade às crianças de desenvolver seus potenciais. “Sempre digo ao meu filho: esta é uma oportunidade que eu não tive e que muita gente não tem, então é preciso aproveitar. Agradeço ao prefeito Luciano Cartaxo por proporcionar essa experiência ao meu filho”.

A mãe da aluna Lourdes Maria Galdino, Keyla Maria Galdino de Sousa, disse não ter se surpreendido com mais uma conquista e sempre soube que eles trariam um troféu para casa. “É uma grande alegria, mas desde o começo eu sabia que eles iriam ser vitoriosos. Estou muito feliz, é muito importante para ela e com certeza isso vai ser importante para o seu futuro”.

A coordenadora de Robótica da Secretaria da Educação, Sineide Andrade, que está na China acompanhando a equipe, também defende que a competição vai influenciar positivamente a escolha de uma carreira para os alunos. “Esta jornada, com certeza, mudará a vida de todos para sempre, sendo, talvez uma das experiências mais decisivas para a escolha de uma carreira com base tecnológica”.

A equipe Apolo é formada por Thiago Santana, Paulo Thiago Galdino, Carlos Victor, Lourdes Maria Galdino e Anderson Gabriel Galdino que estudam na escola Apolônio Sales, já Cleison Lima da Paixão e Wesley Robson são fazem parte da equipe Ação Resgate e estudam na Escola Moema Tinoco Cunha Lima. Os estudantes viajaram para a China na ultima quarta-feira (15) e chegam de volta a João Pessoa na madrugada do próximo domingo (24).

A ida à China é resultado de um trabalho da Secretaria de Educação de João Pessoa, intensificado em 2013 em prol da universalização da tecnologia educacional. Atualmente, mais de 50 mil alunos das 95 escolas municipais pessoenses fazem uso de kits de robótica que incluem os componentes de montagem de robôs, software amigável, material paradidático e capacitação de monitores.

Além da Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo e Amapá também estão na disputa. Agora os adolescentes só querem voltar para casa e comemorar a vitória com os colegas e familiares. “Além de uma grande emoção representar meu país neste grande evento, é também um grande orgulho levar o nome e o potencial da Paraíba para todo o mundo”, complementa Anderson Galdino Araújo, que completará seus 13 anos do outro lado do mundo.

Portal S1

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais popular

T O P O